.menu-alert{ display:none; }
Nekratog Surtr | MODS MECÂNICOS – Uma breve análise

Nekratog Surtr | MODS MECÂNICOS – Uma breve análise

MODS MECÂNICOS – Uma breve análise

Todos os vapers já pelo menos ouviram falar em mods mecânicos, ainda que alguns nunca tenham até então utilizado nenhum.

Um mod mecânico é uma peça muito simples, tanto na sua construção, como geralmente também no seu modo de funcionamento. Simplificando, trata-se de um tubo de metal com uma cap superior onde se encontra a rosca 510 e o pino positivo e a cap inferior do tubo, cap esta que na esmagadora maioria das vezes, hoje em dia, comporta o botão.

Ao pressionarmos o botão, completamos o circuito elétrico e geramos corrente para a resistência do atomizador, produzindo vapor.

Já falámos de baterias, portanto para não nos repetirmos, partamos do princípio que o conhecimento sobre estas é já conhecido. Ao contrário dos mods de voltagem variável (VV) e potência variável (VW), que possuem proteções contra eventuais erros ou distrações, os mods mecânicos não possuem este tipo de proteção.

Os mods regulados (que serão falados futuramente) tem proteção contra descarga excessiva da bateria, proteção sobre a temperatura do mod, proteção sobre inversão de polaridade da bateria, proteção contra curto-circuitos, subohms, etc etc, consoante a marca e modelo que se esteja a falar.

Um mod mecânico tem na sua parca proteção o facto de ter o tubo ventilado ou eventualmente uma hotspring, que em caso de short, sobreaquece e colapsa, interrompendo o circuito. Dadas estas ausências de proteções de auxílio se aconselha a que vapers com menor experiência não se aventurem nos “mech” mods sem adquirirem alguns conhecimentos, experimentação controlada e pesquisa.

É sempre aconselhável a utilização de baterias High Drain IMR nos mods mecânicos (ler artigo sobre baterias). Pela segurança e pela potência entregue cada vez que accionamos o botão.

Não falando da beleza muito detalhadamente, até porque está é um factor muito subjectivo que não merece ser discutido, é na sua maioria nos mecânicos que encontramos os melhores materiais, gravações e possivelmente acabamentos. Existem algumas exceções, mas refiro-me em termos muito gerais.

Se há um par de anos, para não ir mais longe, praticamente não se usava resistências abaixo de 1 Ohm (SubOhm) e os materiais, nomeadamente os contactos, mas também o resto, não necessitavam de tanta condutividade, hoje em dia já vão feitos com o SubOhm muito presente. Embora por vezes até o próprio modder não utilize subohms, mas o não ter isto em conta é um factor dissuasor no mercado.

Outrora um mod mecânico teria um corpo em aço (muito esporadicamente em brass, algumas vezes em alumínio) e contactos em aço, igualmente, ou latão. Possuidores de uma voltage drop ridícula para os dias de hoje, o certo é que com os valores da altura (a rondar os 2 Ohm, muito superficialmente), este decréscimo de voltagem acabava por não se fazer notar assim tanto. Com o descer dos valores das resistências e o gosto pelo cloud chasing (que muitos gostam, sim) veio exigir-se melhores materiais e maior condutividade por parte destes e um cuidado acrescido no fabrico do mod para limitar ao máximo está voltage drop.

Outrora apanhámos, a título de exemplo, mods com 1v de voltage drop, hoje em dia vemos mods mecânicos com 0.15v de drop. Impressionante.

Onde se usava aço nos contactos passou a usar-se latão. Ou cobre, metal que serve de bitola para a tabela da condutividade, com 100% de condutividade no seu estado puro. Abaixo dele ficam alumínio e latão, mas obviamente sempre mais condutivos que aço.

Como estes são metais que oxidam, alguém se lembrou de dar um banho de um metal nobre e não oxidável nos contactos, como por exemplo o ouro. Menos condutivo que o cobre, tem a vantagem de não oxidar e não isolar parte da condutividade. No entanto, é um metal macio. E o frequente enfia ar e desenroscar de atomizadores nos mods acaba a longo prazo por danificar este banho de ouro. Era importante encontrar um metal duro e que mantivesse uma boa condutividade elétrica.

Assim começou a ser aplicado o ródio em plating de contactos. Repararam que saltei a prata, possivelmente.

Sim. A prata é o metal que se conhece com a melhor condutividade elétrica. Tomando como referência o cobre puro, com uma condutividade de 100%, a prata terá cerca de 110%. Também sofre de oxidação, porém mais resistente a esta que o cobre. Por isso é utilizada mais frequentemente para plating de contactos que os demais metais. Condutividade elétrica acima de qualquer outro metal, com uma boa resistência à oxidação e relativamente barata.

Sem querer maçar mais, e agora que já revimos os principais metais utilizados, podemos concluir que um bom mod terá de ser bem construído para impedir que as roscas não sejam responsáveis por um grande voltage drop. Ter bons materiais, condutivos e resistentes ao manuseio diário e ao uso mais ou menos intensivo de cada um (mods em alumínio eram uma dor de cabeça) e ter um acabamento estético porque ao fim e ao cabo, para além da ergonomia, os olhos também comem.

(Poderá ter continuação, ahahah)

VN:F [1.9.16_1159]
Review Utilizadores
Rating: 9.2/10 (9 votes cast)
Nekratog Surtr | MODS MECÂNICOS - Uma breve análise, 9.2 out of 10 based on 9 ratings

About admin

Deixa o teu comentário sobre o assunto

Obrigatória colocação do nome